sábado, 30 de janeiro de 2016

Jardim Botânico de Kew: Casa das Alpinas

Entrada da casa das alpinas
Iris reticulata "Pauline"
Narcissus asturiensis, endémico de Portugal e Espanha
Scilla messeniaca
Muscari, Cyclamen
Galanthus gracilis, Muscari latifolium
Crocus sp.
Narcissus cantabricus, iris , Galanthus
Fritillaria gibbosa
Iris reticulata "Gordon"
Crocus sieberi ssp. atticus
Vitaliana primuliflora
Lithodora zahnii
Narcisus hispanicus
Dionysia e Launaea
Iris "Eye Catcher", Galanthus
Ornitogalum lanceolatum
Cylamen parviflorum, Whiteheadia bifolia
Helichrysum orientale, Cyclamen parviflorum 
Lapeirousia oreogena, originaria da África do Sul
Scoliopus bigelovii originário da Califórnia 
Disposição de plantas em vaso na Casa das Alpinas

A casa de alpinas actual abriu ao publico em 2006 e é a mais recente de uma série de casas construídas em Kew para abrigar plantas alpinas desde 1887.  Apresenta um complexo sistema de refrigeração de alta tecnologia, mas com baixo consumo energético. Não foram usados, nem ar condicionado, nem turbinas de vento de alto consumo, mas antes um sistema de circulação natural. A casa permanece sempre aberta e o ar que aquece no topo da estufa é empurrado por um leque até um labirinto de betão debaixo do solo, onde arrefece e em seguida é lançado novamente no edifício. Desta forma consegue-se o ambiente que a maioria das alpinas gosta: fresco, seco e ventoso.  

Este é o meu ultimo post sobre a visita ao Jardim Botânico de Kew, fechando com um dos grupos de plantas que mais me é querido: as alpinas. Já de regresso a Lisboa não pude deixar de pensar como seria possível incluir plantas alpinas nos nossos jardins, adaptadas ao nosso clima ou que aqui se dessem bem. Devemos ter em conta que muitas destas plantas vêm de regiões Mediterrâneas ou semelhantes, ainda que habituadas a clima de Montanha. Penso ser perfeitamente possível ter um jardim de plantas  alpinas ou um jardim rochoso com plantas alpinas, desde que se considerem os factores exposição solar e drenagem e se escolham as plantas certas para a situação que lhes podemos proporcionar. 


http://www.kew.org/visit-kew-gardens/explore/attractions/davies-alpine-house

4 comentários:

  1. Que lindas maravilhas :) dá mesmo vontade de ir visitar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que a casa das alpinas foi o auge da minha visita, foi como a criança na loja de doces!!:) Penso que em Março e Abril será ainda melhor.

      Eliminar
  2. Um festival para os olhos!! Tanta cor e tanta beleza!
    Adorei recordar!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois já sabes como é Zé, Kew é realmente uma perdição e mesmo em pleno Inverno não deixa de surpreender pela cor e variedade! Quero voltar lá rápido.

      Eliminar